Homenageados

Patrono

ALCIDES MARTINS NUNES nasceu em Valença do Piauí a 19 de maio de 1918 e faleceu com 89 anos, no dia 13 de julho de 2007 em Teresina-PI. Filho primogênito de Abdon Portela Nunes e Francisca Martins de Castro Nunes. Fez o antigo curso primário na Escola São José, dirigido pelo Mestre José (José Francisco Ferreira da Silva), em Valença do Piauí – 1928/1932. Fez o curso de Admissão no Ginásio São Francisco de Sales (Diocesano) – 1933, onde também concluiu o curso Ginasial – 1934/1038, em Teresina-PI. Fez o Curso Pré-Jurídico no Liceu Maranhense, em São Luiz (MA). Formou-se em Direito pela Faculdade de Direito da Bahia – 1945. Por alguns anos exerceu a advocacia em várias Comarcas do Estado do Piauí, principalmente em Valença do Piauí – sua terra natal, São Miguel do Tapuio e Teresina. Em 1955 foi aprovado em Concurso para Promotor de Justiça de Tribunal de Justiça do Piauí. Dr. Alcides Nunes, atuou como Professor do Ensino Médio – CADES, Professor de História do Brasil e do Piauí no Colégio São Francisco de Sales (Diocesano) – 1933, e ainda, Professor de Economia e Organização Social e Política do Brasil, no Colégio Demóstenes Avelino.

Durante três legislaturas consecutivas foi Deputado Estadual, sob a legenda do Partido Social Democrático – P.S.D, tendo iniciado em 1947. Foi membro da Comissão Especial da Elaboração da Constituição do Estado do Piauí (1947) e Membro Efetivo das Comissões de Constituição e Justiça e da Comissão de Redação Final na Assembleia Legislativa – 1947/1957. Foi Vice-Presidente da Assembleia Legislativa – 1955/1957.


Atuou como jornalista em Teresina-PI no período de 1947-1964. Dirigiu o Jornal “O ESTADO”, do qual foi um dos fundadores. Colaborou para os Jornais: do Comércio, Resistência, Jornal do Piauí e Estado do Piauí, editados em Teresina-PI. Foi Diretor da Associação Piauiense de Imprensa, nos biênios 1951/1952 e 1953/1954. Vice-Presidente da Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC –1966/1976, tendo exercido a presidência por várias vezes, substituindo o então Presidente, Dom Avelar Brandão Vilela. Membro Efetivo do Instituto Histórico e Geográfico do Piauí, Alcides Nunes, tornou-se ainda sócio fundador da Associação dos Cegos do Piauí, prestando a essa instituição os serviços como Assistente Jurídico na fase de sua fundação. Foi Membro da Federação da Agricultura do Estado do Piauí – FAEPI, da qual foi Vice-Presidente por vários anos, sendo Presidente o Dr. Paulo Carneiro da Cunha, Sócio Benemérito do Instituto Histórico e Geográfico de Oeiras – PI e Membro da Academia de Letras da Confederação Valenciana – ALCV que hoje leva o nome de “Casa Alcides Nunes”.

Em Valença do Piauí, foi fundador e primeiro Presidente do Centro Social São José (1945), idealizador e Sócio da Sociedade Anônima de Instruções Musicais em Valença do Piauí (1950), cujo primeiro Presidente foi o Sr. Antônio Luís Pereira dos Santos, e Membro efetivo e Presidente da Associação Rural de Valença do Piauí, da qual foi também Secretário.

Tomou posse no cargo de Juiz (hoje Conselheiro) do Tribunal de Contas do Piauí em 19 de setembro de 1957. Nesse Colegiado instalou e dirigiu a Diretoria de Assuntos Municipais – D.A.M. (hoje Diretoria de Fiscalização da Administração Municipal – DFAM) e foi Supervisor da Auditoria Externa na fase de implantação. Ocupou a vice-presidência do Tribunal de Contas durante seis (6) biênios, tendo assumido a Presidência no biênio de 1979/1980. Aposentou-se em 13 de abril de 1987, com quase 30 anos de serviços prestados, só como Conselheiro do Tribunal de Contas.

Dr. Alcides Martins Nunes foi agraciado com as seguintes condecorações:
– Medalha do Mérito Renascença, do Governo do Estado do Piauí – 1983;
– Medalha Governador João Pereira Caldas, da Câmara Municipal de Valença do Piauí– 1992;
– Medalha do Mérito Legislativo do Piauí, da Assembleia Legislativa do Estado do Piauí– 1993;
– Medalha do Mérito Conselheiro José Antônio Saraiva, da Prefeitura Municipal de Teresina-PI;
– Medalha Petrônio Portella, da Academia de Letras da Confederação Valenciana – 07 de dezembro de 2002;
– Medalha Felipe Tiago Gomes, da Campanha Nacional de Escolas da Comunidade CNEC – 27 de setembro de 2003;
– Colar do Mérito do Tribunal de Contas do Estado do Piauí – TCE-PI – 20 de agosto de 2004;
– Titulo de Cidadão Pimenteirense – Câmara Municipal de Pimenteiras – 26 de julho de 2003. Foi de sua autoria o projeto de lei de emancipação política desse município, quando então Deputado Estadual;
– Homenagem póstuma pela Prefeitura Municipal de Teresina-PI, denominando uma Avenida com o nome de “Cons. Alcides Martins Nunes” (Decreto nº 739, de 20 de agosto de 2007);
– Homenagem póstuma pela OAB-PI, com a denominação da Sala do Juizado Especial e Criminal da
Comarca de Valença do Piauí, com o nome de “Alcides Martins Nunes” (19 de agosto de 2015);
– Homenagem póstuma pelo Colegiado do Tribunal de Contas do Estado do Piauí, com a denominação da Escola de Gestão e Controle – EGE – “Cons. Alcides Nunes” (Resolução nº 09/2018, de 24 de maio
de 2018).

Publicou os seguintes Trabalhos:

– Anuário de Valença do Piauí, nos anos de 1951/1952/1953;
– Cronologia Histórica de Valença do Piauí – 1962;
– Discursos – 1968;
– Participação do Piauí na luta pela Independência do Brasil – 1972;
– Meu Bisavô Norberto de Castro (edição íntima) – 1974;
– A Obrigatoriedade da Prestação de Contas – 1979;
– Vultos de Valença – 1982;
– Meu pai – Abdon Portella Nunes.

Casou-se a 02.01.1949 com Odete Soares Ferreira Nunes. Tiveram 11 (onze) filhos, todos naturais de Teresina-PI: Célia, Odete, Alcides Filho, Maria Francí (in memoriam), Tânia, Raimundo, Maria Francí, Vânia, Liana, Liene e Kênia. Todos casados. São 21 entre filhos, genros e noras, 28 Netos e 25 bisnetos.

Teresina (PI), 5 de Dezembro 2018.

Família Martins Nunes